Poupar

Não é cedo para começar a poupar para as férias de Verão

3 min
Férias de Verão

Se ainda não começou a amealhar para as próximas férias, esta é a altura certa para fazê-lo. Escolha o destino, calcule os custos associados e poupe, para que consiga levar para a frente os seus planos.

Muitas pessoas confiam apenas no subsídio de férias para ajudar a sustentar os encargos que envolvem uma viagem. Outras aguardam pelo reembolso do IRS para o mesmo fim. E ainda há quem, sem fazer grandes contas, confie no dinheiro que consiga ir acumulando, mês após mês, no depósito à ordem para, no final, ter o montante de que necessita para gastar nas despesas de férias.

O que acontece é que a conta à ordem dá jeito para muita coisa, mas não é a solução adequada para amealhar a pensar nos tempos de descanso. Um dos motivos é muito fácil de compreender:  o dinheiro depositado à ordem constitui uma enorme tentação. Está “à mão de semear” e não existem constrangimentos à sua movimentação e, por estes motivos, vai sendo gasto noutros consumos. Quando chega a hora de o aplicar no objetivo para que era suposto servir, já desapareceu.

Partilhamos consigo cinco conselhos para conseguir poupar e concretizar os seus planos para as próximas férias grandes.

1 – Instale uma aplicação de poupança

Boonzi, iGasto, Toshl Finanças e Expensify são apenas algumas das mais populares aplicações que pode instalar no telemóvel ou tablet com o objetivo de controlar os gastos diários. Saber exatamente em que é que gasta o seu dinheiro é o primeiro passo para conseguir poupar. Procure eliminar gastos superficiais – como o os cafés fora de casa -, e gastos que podem ser dispensáveis, como as subscrições de alguns canais, serviços de streaming ou produtos adicionais ao pacote de telecomunicações, por exemplo.

2 – Faça uma conta poupança

As contas poupança podem ser feitas com montantes iniciais geralmente baixos e permitem a realização de reforços, mas restringem as situações em que o capital aplicado pode ser movimentado, o que desincentiva a utilização do dinheiro para fins do dia a dia que não sejam aquele para o qual foi constituída a poupança. É uma forma segura de conseguir poupar.

Leia mais  Mini crédito rápido e online

3 – Venda coisas que não usa

É juntar o útil ao agradável. Faça uma seleção de coisas que estão fechadas nas gavetas ou a ganhar pó sem que lhes dê qualquer tipo uso e ganhe espaço e dinheiro. Móveis que estão apenas a ocupar espaço, uma máquina fotográfica, um blusão de pele como novo mas que não lhe serve, uma máquina de pão ainda dentro da caixa, uma prancha de surf ou outros bens a que não dá qualquer uso.

4 – Aposte na marmita para os almoços

Já fez contas ao que gasta por mês em almoços fora do escritório? Se em média gasta 5 euros por dia, ao fim do mês poupará pelo menos 100 euros. Mas se gasta cerca de 10 euros por dia, são 200 euros que passam a ficar a mais na sua conta. Além disso, se levar a comida de casa irá, provavelmente, passar a comer de forma mais saudável. Outra forma de poupar é substituir o café que toma todas as manhãs no café ao lado do trabalho por um café em casa. Se o café custar, em média, 70 cêntimos, faça as contas e veja quanto poupar no final do mês.

5 – Aproveite as promoções

Estar atento aos descontos das lojas e dos supermercados é uma boa forma de poupar. Hoje em dia, os estabelecimentos comerciais fazem promoções de forma quase constante e, se estiver atento, irá conseguir poupar alguns euros nas compras para a casa. O mesmo vale para roupa e calçado: comprometa-se a comprar estas peças apenas quando precisa mesmo e, se possível, aproveite as épocas de saldo ou os outlets.

Comece já a poupar e a sonhar. Não tarda o verão está aí.