Impostos

Veja tudo o que pode deduzir no IRS em 2022

4 min
deduzir no IRS em 2022

Está cada vez mais perto a entrega da declaração de IRS, a balança de rendimentos e despesas que vai pesar e indicar o seu reembolso, ou o pagamento de impostos em falta, após o cálculo das Finanças. Tanto o dinheiro gasto em 2021 como os salários e outros rendimentos recebidos já não irão aumentar, mas até 25 de fevereiro ainda pode verificar no e-fatura todas as faturas emitidas com o seu número de contribuinte.

Atribuir uma categoria às faturas que estão pendentes ou introduzir manualmente as que não estejam a aparecer garante que o cálculo de IRS tem em conta todas as suas despesas e deduções, podendo significar um valor extra a devolver por parte do Estado. No entanto, mesmo que peça fatura com NIF para tudo e mais alguma coisa, não se esqueça de que há limites globais às deduções por agregado – em função do rendimento coletável.

As deduções de IRS em detalhe

Nas famílias grandes, ou quando há muitas despesas em geral nas diferentes áreas que podem dar direito a reembolso fiscal, as deduções ajudam bastante ao cálculo do IRS. Saúde, Educação e Despesas Gerais representam as maiores fatias de dedução, mas a exigência de fatura para várias atividades ou gastos específicos também tem um peso assinalável nas contas. Veja abaixo as principais deduções que existem e confirme se não ficou ainda alguma despesa sua dessas áreas por registar.

 

É em 2022 – para despesas realizadas no ano passado – que os gastos com ginásios passam a contar para as deduções de IRS. Caso costume ter essa despesa regularmente e já tenha dado seu número de contribuinte, não se esqueça de confirmar no e-fatura se está lá contabilizada. Caso tenha feito várias compras de máscaras e álcool gel no último ano, é possível que esses valores apareçam na categoria de Saúde, mas apenas se comprou em farmácias e parafarmácias, ou então se separou esses artigos de outras compras na altura de pagar no supermercado – que por sua vez tem de ter o CAE de comércio de produtos farmacêuticos.

Leia mais  Os casais devem entregar o IRS em conjunto ou separado?

Por outro lado, se costuma pedir sempre fatura nos restaurantes e alojamento e acha que as suas deduções estão abaixo do esperado, lembre-se do IVAucher. O programa de devoluções criado pelo Governo em 2021 – que permitia gastar até ao final do ano o IVA acumulado no verão em hotelaria, restauração e cultura – tem implicações no cálculo de IRS. Todos os valores que foram considerados no IVAucher e o saldo que foi usado pelos contribuintes deixa de contar para as deduções específicas de restaurantes e alojamento. Para quem tem muitos gastos nas outras categorias, é mais fácil chegar ao limite global de 250€ de IVA pela exigência de fatura. Já quem resumir os seus gastos a uma ou duas dessas áreas, pode notar uma pequena diferença nas deduções face ao ano anterior.

Com a crescente informatização de todo o tipo de serviços, as faturas em papel vão sendo cada vez mais uma coisa do passado. Mas o registo digital deve sempre existir, e deve ser guardado. É recomendável que guarde durante 4 anos todas as faturas que introduzir manualmente no portal, para servirem de comprovativo caso haja uma inspeção das Finanças. Quanto às que entram automaticamente no sistema, deve guardá-las até a declaração de rendimentos estar liquidada, salvaguardando também algum problema que surja.

Nunca é demais repetir que o segredo das deduções, e dos reembolsos de IRS, está nas faturas. Quanto mais vezes usar o seu número de contribuinte, e se confirmar bem as faturas que foram ou não registadas no portal, mais facilmente tem a certeza de que chega aos limites de deduções possíveis.

O que achou?