Impostos

Carros mais caros a partir de 1 de setembro

2 min

Está a pensar comprar carro novo? Então refaça as contas. É que o preço dos carros novos pode aumentar bastante caso nada mude com o Orçamento do Estado. Nós explicamos.

Porquê que os preços dos carros vão aumentar?

A partir de 1 de setembro os carros vão ficar mais caros. Entra em vigor um novo sistema de medição das emissões de gases poluentes nos veículos – em toda a União Europeia – mas o Governo não tomou nenhuma medida para evitar mais impostos, tal como a Comissão Europeia tinha recomendado.

Como é que o novo sistema de medição afeta o preço dos veículos?

A nova fórmula de medição: WLTP (teste global harmonizado para veículos ligeiros) vai apurar dados de consumos e de emissões de gases poluentes mais realistas. Estima-se que com este novo procedimento, as emissões de CO2 registem aumentos de 20% a 30%. E como o valor das emissões é um dos fatores determinantes nos impostos, o que vai acontecer, na prática, é que muitos veículos vão subir no patamar do imposto a pagar (ISV), aumentando, consequentemente, o preço final ao consumidor.

Isto aplica-se a que carros?

Aplica-se a todos os carros novos.

Que veículos vão ser mais penalizados?

Os carros a gasóleo, os veículos dos segmentos mais altos e os motores de maior dimensão vão ser os mais penalizados neste novo sistema de medição das emissões. Consequentemente, são os que vão aumentar mais o preço final ao consumidor.

De que aumentos estamos a falar?

A DECO estima que o mercado automóvel sofra, em setembro, um aumento de 10% com a adoção do valor de correção. De acordo com os cálculos da Associação de Defesa do Consumidor, o preço dos carros mais vendidos em Portugal vai encarecer entre 93€ e 2520€.

E se nada se alterar, em janeiro com o Orçamento do Estado, haverá novas subidas. A DECO estima aumentos que podem mesmo chegar aos 3000€ ou mais, sobretudo nos segmentos de maior cilindrada.

A título de exemplo, no caso de utilitários a gasolina, como um Peugeot 208, um Renault Clio ou um Volkswagen Polo, o aumento pode ser entre 200€ e 400€. Mas se se tratar de um motor 1.6 ou 2.0 turbodiesel, os preços ao consumidor final podem encarecer entre 2.000€ e 3.000€.

Como fugir a estes aumentos?

  1. O seu carro ainda aguenta mais uns quilómetros?
    Se mudar de carro não é uma urgência ou uma prioridade, por que não esperar uns meses para ver o que vai acontecer aos preços, sem se precipitar?
  2. Antecipar a compra para agosto?
    Se comprar carro novo está na lista das suas prioridades até ao fim do ano, então o conselho é: considere fazer contas e veja se compensa comprar já em agosto. Há muitas marcas a fazerem campanhas com descontos de alguns milhares de euros, precisamente antes da subida dos impostos.
  3. Ponderou a hipótese do carro usado?

Este aumento de preços dos carros novos deverá relançar a discussão sobre o que mais compensa: carro novo ou usado.

Em qualquer dos casos, pondere bem e faça contas, para tomar a melhor decisão.