Impostos

Escalões IRS 2023: quanto vai pagar?

4 min
Escalões IRS 2023

Quer saber quanto irá pagar ou receber de IRS, mesmo antes da entrega da declaração? Descubra o que mudou nos escalões de IRS, faça contas connosco e saiba o que esperar.

Todos os anos há novidades em matéria fiscal. 2023 trouxe algumas novidades no IRS, entre elas a atualização dos escalões. Se eram sete os escalões, agora são mais dois. Passam a ser nove.  Por outro lado, houve uma atualização dos escalões de IRS em 5,1%, para colmatar a taxa de inflação. A outra novidade diz respeito à descida da taxa marginal do 2.º escalão, de 23% para 21%, com redução da taxa média nos restantes escalões.

Saiba identificar o seu escalão de IRS e aprenda a fazer as contas com o exemplo prático que deixamos abaixo.

Como saber em qual o seu escalão de IRS?

A cada escalão de IRS corresponde um intervalo de rendimento coletável e duas taxas de imposto. Para saber qual é o seu escalão de IRS, verifique na tabela abaixo em qual deles se enquadra o seu rendimento coletável.

EscalãoRendimento ColetávelTaxa marginalTaxa média
1º EscalãoAté 7479€14,5%14,5%
2º EscalãoDe 7479€ a 11.284€21%16,69%
3º EscalãoDe 11.284 a 15.99226,5%19,58%
4º EscalãoDe 15.992 a 20.70028,5%21,61%
5º EscalãoDe 20.700 a 26.35535%24,48%
6º EscalãoDe 26.355 a 38.63237%28,46%
7º EscalãoDe 38.632 a 50.48343,5%31,99%
8º EscalãoDe 50.483 a 78.83445%36,67%
9º EscalãoMais de 78.83448% Não aplicável
Escalões IRS 2023

Lembre-se que será inserido num escalão consoante o valor que recebe, o que na prática significa que, quanto mais ganhar num ano, mais elevada será a taxa.

Não sabe calcular o rendimento coletável?

O rendimento coletável nada mais é do que o rendimento bruto anual do contribuinte ou do agregado familiar, abatido das chamadas deduções específicas.

Subtraia ao seu rendimento bruto anual:

  • Deduções específicas: 4.104€, ou o valor correspondente às contribuições para a Segurança Social, se for superior a 4.104€;
  • Abatimentos ou deduções ao rendimento, caso existam;
  • Perdas a recuperar, se existirem. Inclui-se aqui, por exemplo, o resultado negativo resultante da venda de ações.

No caso dos casais ou unidos de facto que tenham optado pela tributação conjunta, soma-se o rendimento de ambos e divide-se por dois. É o chamado rendimento coletável corrigido.

Leia mais  Novidades do IRS em 2024

Quer saber qual é a taxa que lhe é aplicada?

Para cada escalão de IRS existe uma taxa normal e uma taxa média. Todos os que têm um rendimento coletável superior a 7.479€ (o limite para o 1º escalão) serão abrangidos pelas duas taxas.

Neste caso, para fazer as contas, terá de dividir o rendimento coletável em duas partes:

  • A 1ª parte do rendimento sobre o qual se aplicará a taxa média do escalão é igual ao limite máximo do maior dos escalões em que o rendimento coletável nele caiba inteiramente;
  • A 2ª parte corresponde ao excedente (diferença entre o rendimento coletável e a 1ª parte), sendo-lhe aplicada a taxa normal do escalão imediatamente superior.

Confuso? Veja o exemplo já a seguir. É mais simples do que parece.

Como calcular o IRS a pagar?

Para calcular o valor a pagar ou a receber, faça as contas em três passos:

1. Rendimento bruto – deduções específicas = Rendimento coletável

2. Rendimento coletável x Taxas de IRS = Coleta

3. Coleta – deduções – retenção = IRS (a pagar ou recuperar)

Veja um exemplo prático. Vamos simplificar. Imagine que o seu valor bruto anual é de 22.104€.

Passo 1

Rendimento bruto (22.104€) – deduções específicas (4.104€) = Rendimento coletável (18.000€)

Passo 2

Para calcular as taxas de IRS, veja qual o escalão que cabe inteiramente no seu rendimento coletável. Neste caso, é o 3º, que vai de 11.284 a 15.992.

Depois calcule quanto sobra, ou seja, qual o rendimento que fica de fora:

18.000€ – 15.992€ = 2.008€

Agora aplique as taxas sobre as suas duas parcelas de rendimento coletável:

1ª parte: 15.992€ x taxa média = 15.992€ x 19,58% = 3131,23€

2ª parte: 2.008€ x taxa normal = 2.008€ x 28,5% = 572,28€

Some os dois valores: 3131,23€ + 572,28€ = 3703,51€. O total é o que se chama de coleta de imposto.

Passo 3

À coleta vai deduzir as suas despesas e a retenção na fonte, de acordo com as regras. Vamos imaginar que tem 1000€ de despesas que pode deduzir (tendo em conta os limites fixados) e que, ao longo do ano passado, reteve na fonte 3500€.

Coleta (3703,51€) – despesas (1000€) – retenção (3500€) = –796,49€

O resultado é o valor do seu reembolso. Neste caso é negativo porque não tem a pagar, tem a receber. As suas despesas e a retenção na fonte, juntas, são superiores à coleta. Logo, tem direito a reembolso. Iria, de acordo com esta simulação, receber 796,49€.

Lembramos que a entrega da declaração de IRS decorre entre abril e junho. Não falhe as datas e evite ter de pagar multas.

O que achou deste artigo?