Crédito

Qual a diferença entre as taxas TAN, TAE e TAEG?

3 min

Vai pedir um empréstimo? Uma coisa é certa: vai encontrar um rol de taxas e termos financeiros que precisam de ser entendidos. Há três taxas especialmente importantes na hora de comparar créditos entre instituições financeiras: TAN, TAE, TAEG  que, apesar de terem siglas muito parecidas, têm significados diferentes no contexto de um empréstimo.

Escolher a proposta de crédito mais barata ou adequada para si, implica conhecer bem estas taxas, saber o que são e para que servem.

TAN: Taxa de juro Anual Nominal

TAN é a taxa que serve para calcular os juros de um empréstimo. De uma forma simples, podemos dizer que é o preço do empréstimo que cada banco ou instituição financeira cobram, de acordo com o prazo e o montante acordados.

A TAN é obrigatória em todos os contratos, é anual, mas é cobrada mensalmente nas prestações do empréstimo.

Para saber exatamente quanto vai pagar pela TAN, tem de dividir o valor da taxa anual pelo número anual de prestações: sejam mensais, trimestrais ou semestrais.

Mais três coisas que deve saber:

  • A TAN aplica-se apenas ao montante de crédito emprestado, ou seja, serve apenas para calcular a prestação mensal do empréstimo, mas não inclui as outras despesas associadas à contratação do crédito.
  • Não deve optar por um crédito ou instituição financeira só porque apresenta uma TAN mais baixa, já que isso não significa que o custo do crédito seja mais baixo.
  • Não confunda a TAN com o spread. A Taxa Anual Nominal inclui o spread – a margem de lucro do banco no empréstimo – acrescido do indexante variável, que no caso do crédito habitação é a Euribor.

TAE: Taxa Anual Efetiva

Esta taxa mede todos os custos associados a um determinado empréstimo, incluindo os juros, comissões bancárias e prémios dos seguros exigidos.

No entanto, não inclui os impostos como o do selo. De uma forma simples podemos dizer que esta taxa é a TAEG menos impostos.

A TAE perdeu alguma relevância, desde janeiro deste ano, com as novas regras do Banco de Portugal para o crédito habitação, que determinam que a TAEG passa a ser a medida de custo do crédito, em substituição da TAE.

TAEG: Taxa Anual de Encargos Efetiva Global

Ainda é uma taxa desconhecida para muitos, mas é melhor prestar-lhe a atenção que merece. A TAEG é o indicador que mede o custo total dos empréstimos, incluindo encargos com juros, comissões bancárias, despesas processuais, seguros e todos os outros custos. Tudo. É esta a grande diferença em relação à TAN, taxa que serve para calcular apenas os juros de um empréstimo.

Por isso a TAEG é o indicador por excelência para comparar empréstimos: seja um cartão de crédito, um crédito pessoal ou habitação.

Por exemplo, num empréstimo para a casa, as instituições financeiras costumam publicitar os spreads, mas o que tem de comparar efetivamente entre propostas de bancos é a TAEG, que indica quais são os custos totais associados ao empréstimo.

De todas estas taxas e indicadores, a TAEG é o indicador mais relevante para que possa comparar propostas e escolher o crédito mais económico, isto porque reflete todos os custos associados a um empréstimo. No entanto, para que possa fazer uma comparação com base na TAEG tem de garantir que todos os outros fatores, montante, prazo e modalidade de reembolso, são iguais.

Não se esqueça do MTIC

É uma sigla menos falada, mas o MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor) é mais um indicador fundamental quando precisa de comparar créditos à habitação. Isto porque é o MTIC que indica qual o valor total a pagar à instituição a que pretende contratar o crédito, incluindo juros, comissões, impostos e outros encargos.

Caso opte por um crédito com taxas de juro fixas, saiba que quanto mais elevado for o juro ou mais longo for o prazo do crédito, mais elevado será o MTIC. Já se a taxa de juro for variável, o valor do MTIC está sujeito às variações da taxa durante o prazo do crédito.

Guarde este glossário nos favoritos. Vai ser-lhe útil na hora de investir em si e, por exemplo, precisar de um crédito pessoal. Assim vai garantir que tem as melhores condições para as suas necessidades.