Poupar

Inverno: manter a casa quente sem gastar mais eletricidade

4 min

19% dos portugueses não tem dinheiro para aquecer a casa durante o inverno. Segundo dados do Eurostat, Portugal é o quinto país da União Europeia onde os consumidores mais sentem esta dificuldade. A verdade é que, com a chegada do frio, a necessidade de manter o ambiente quente torna-se maior e a fatura da eletricidade sobe para muitas famílias. Mas existem várias estratégias, adequadas a todas as carteiras, que permitem manter a casa quente e seca. Siga as nossas sugestões e poupe até 10% do orçamento familiar, a média estimada destinada ao aquecimento das casas.

  1. De dia, deixe entrar toda a luz

Temos a sorte de viver num país onde o inverno tem muitos dias de sol. Aproveite-os. Logo pela manhã, abra as cortinas, as persianas, as portadas e deixe-o entrar até haver luz. Quer melhor forma de aquecer a casa gratuitamente?

  1. Não deixe o calor fugir

Ao contrário do que deve fazer ao início da manhã, ao fim da tarde, idealmente antes do pôr-do-sol, é importante fechar as janelas e correr as persianas e os cortinados, para manter a temperatura quente e seca dentro de casa.

  1. Atenção ao isolamento de portas e janelas

Sem um bom isolamento na casa, o esforço é inglório. As portas e janelas são alguns dos pontos mais fracos quando se trata de reter o calor. Inspecione as suas janelas, caixilharias, portadas, frinchas, fissuras e vidraças: elas são grandes responsáveis pelo desperdício de energia. Há várias soluções, em conta, disponíveis em grandes superfícies destinadas à casa ou em drogarias, para resolver o problema da retenção do calor e poupar energia. Experimente, por exemplo, isolar os vidros com películas de proteção contra o frio ou o isolamento autoadesivo com vedação em borracha e espuma, que garantem que o ar quente fica do lado de dentro e o ar frio do lado de fora.

Se quiser investir para tornar a sua casa mais eficiente, pode apostar num isolamento da cobertura, “telhados inteligentes” ou, pelo menos, janelas mais eficientes. De acordo com algumas estratégias de eficiência energética sugeridas pela EDP, deve dar prioridade ao isolamento da cobertura, já que é através dela que se perde, em média, 30% do calor. Depois deve ter em atenção as paredes e portas responsáveis por 25% de perdas e as janelas com 20%. Ao apostar no isolamento, não só evita a perda de calor interior como pode poupar até 10% na fatia da conta correspondente ao aquecimento ou refrigeração da sua casa. É verdade que algumas mudanças implicam fazer obras em casa e isso tem custos, mas, se pensar no médio ou longo prazo, essas despesas vão certamente compensar no futuro. Além disso, em Setembro, o Governo lançou o Programa de Apoios Edifícios Mais Sustentáveis, ao qual poderá candidatar-se para receber apoio financeiro destinado a tornar a sua casa mais eficiente do ponto de vista energético.

  1. Troque o aquecedor pelo ar condicionado

É verdade que o investimento inicial é maior, mas, segundo a EDP, um bom equipamento de ar condicionado “é cerca de quatro vezes mais eficiente do que um aquecedor elétrico”. Além disso, quando a temperatura lá fora baixa, temos tendência para tomar banhos mais quentes, por isso, também deve ter em atenção como aquece a água, até porque soluções como as bombas de calor e termoacumuladores híbridos permitem reduzir mais de 50% do consumo de energia para aquecer a água.

  1. Divisões menos usadas, portas fechadas

Quanto maior o espaço, quantas mais divisões, mais o ar frio circula. Quantos mais pisos ou sótão, mais o ar quente sobe. Se pensar nisto, percebe que há ganhos de energia se mantiver fechadas as portas dos acessos, das divisões da casa, sobretudo aquelas que usa menos ou não usa de todo, como a despensa, o sótão ou o quarto de visitas. Desta forma, impede que o ar frio circule, mantendo o ar quente nas zonas mais importantes.

  1. A decoração também ajuda

Não deixe as paredes despidas, quando pode ter fotografias, quadros, estantes, espelhos e móveis a preencher o vazio e a reter o calor.

Além das paredes, vista o resto da casa. Abuse nos têxteis, que além de protegerem do frio, deixam o espaço mais preenchido e confortável.

– Coloque umas cortinas de tecido grosso e pesado;

– Tapetes e carpetes de tecidos felpudos e invernosos, impedem a fuga de calor pelo chão, ajudando a manter os ambientes aquecidos;

– Almofadas, mantas e cobertores são sinónimo de conforto.

Além destas dicas, veja também mais 15 sugestões para reduzir a fatura da eletricidade. Se quiser ir mais longe na eficiência energética, faça algumas alterações em casaproduza energia renovável em casa para o seu próprio consumo.