Trabalho e carreira

Como escrever uma carta de motivação?

5 min
Como escrever uma carta de motivação

Por vezes, um bom currículo não chega e uma carta de motivação pode ser o que faz a diferença num processo de recrutamento. Saiba como redigir este documento de forma a conseguir chamar a atenção e a sobressair perante os outros candidatos.

Uma carta de motivação é, nada mais, do que um complemento ao seu currículo. É frequentemente utilizada em processos de candidaturas a empregos, estágios e bolsas de investigação e pode ser um elemento crucial e decisivo na escolha do candidato.

Regra geral, serve para mencionar, de uma forma mais detalhada, quais as suas habilitações, bem como o seu percurso profissional, as suas qualidades e motivações e o que o leva a candidatar-se a determinada vaga.

Além disso, e por se tratar de um elemento pessoal e individual, o seu conteúdo deve ser único e original e prender, desde logo, a atenção do destinatário.

Uma boa carta de motivação, deve, acima de tudo, ser bem escrita e estruturada, para fazer com que o candidato chame a atenção e se destaque no processo de seleção.

Anote as dicas abaixo e fique a saber quais os elementos que não podem faltar nessa carta e os erros mais comuns que deve evitar. 

Qual a estrutura de uma boa carta de motivação?

O primeiro aspeto a que tem de dar atenção é o formato. Estruturalmente, a carta de motivação deve seguir sempre a mesma estrutura/modelo. Pode dar-lhe o seu cunho pessoal, mas tente não fugir a esta estrutura:

Saudação

Comece sempre a carta com uma saudação, independentemente da instituição ou motivo que o levam a redigi-la. Adapte a saudação ao contexto. Pode utilizar uma destas formas para se dirigir ao destinatário em causa:

  • Prezados/as Senhores/as
  • Exmos./as Senhores/as;
  • Caro/a.

Assunto

Num pequeno parágrafo, explique o motivo que o levou a redigir a carta.

Corpo

É importante que o corpo da carta chame a atenção do destinatário. Por isso, o texto deve ser apelativo, claro e direto. Comece por falar sobre a sua formação e/ou percurso profissional. Indique quais as suas mais-valias enquanto profissional e o que poderá acrescentar à instituição. Além disso, pode mencionar algumas características pessoais e que podem ser relevantes para a candidatura. Depois, explique o motivo que o levou a candidatar-se à posição em causa e aquilo que mais o entusiasma na empresa ou instituição.

Finalização

Num último parágrafo refira novamente o interesse na vaga a que se candidata e mostre disponibilidade para uma possível entrevista. Seja breve e conciso.

Despedida

Termine a carta referindo que tem interesse em manter o contacto com a instituição e deixe uma despedida cordial, como por exemplo:

  • “Com os melhores cumprimentos”;
  • “Atenciosamente”;
  • “Cordialmente”.

Por fim, assine a carta e deixe alguns contactos, como o número de telefone e o endereço de email.

Como formatar uma carta de motivação?

Ainda no que toca à estrutura/modelo, tenha em atenção o seguinte:

  • A carta não deve ser muito longa;
  • Deve ser escrita a computador;
  • Deve ter entre 250 e 500 palavras;
  • Escreva sempre com o mesmo tipo de letra;
  • Estruturalmente, a carta deve ter margens mínimas de 2.5 pontos, o tamanho da letra deve ser, no mínimo, 12 e ter um espaçamento entre as linhas até 1,5
  • Deve ter entre três e quatro parágrafos, sendo que, entre deles, deve estar a introdução, corpo do texto e conclusão;
  • Utilize o negrito para destacar aspetos relevantes.
Leia mais  Posso trabalhar em duas empresas ao mesmo tempo?

O que escrever numa carta de motivação infalível

O conteúdo da carta deve ser simples e cativante, de forma a prender a atenção do destinatário. Anote estas dicas:

  • Conteúdo simples, objetivo e sintético;
  • Faça uma pesquisa sobre a instituição e informe-se sobre a sua história e objetivos;
  • Dirija-se a uma pessoa ou departamento em particular;
  • Mencione a vaga a que se candidata;
  • Refira as suas motivações, o seu percurso académico e profissional e o que o leva a candidatar-se;
  • Fale sobre os seus pontos fortes em termos técnicos e pessoais, refira o que pode acrescentar à instituição e onde quer chegar;
  • O discurso deve ser coerente, positivo e ativo;
  • Reveja a carta várias vezes, de forma a evitar erros ortográficos;
  • A linguagem deve ser formal, no entanto pode dar-lhe um toque pessoal e que o distinga dos demais candidatos;
  • Não se esqueça de mencionar alguns elementos relevantes no final da carta, como dados para contacto, links para portfolios ou outros documentos complementares.

Não caia nestes erros

Há erros a evitar e que, inconscientemente, são frequentes no processo de redação de uma carta de motivação. Preste atenção:

  • Não se alongue demasiado. É natural que queira escrever tudo a seu respeito e sobre o que sabe acerca da instituição. No entanto, deve ser sucinto e objetivo e conseguir dizer tudo em poucas palavras;
  • Não utilize citações. O conteúdo deve ser exclusivamente pessoal. Além disso, utilizar citações na carta de motivação não lhe dá mais pontos em termos de originalidade;
  • Não repita o conteúdo do currículo. A carta de motivação serve para complementar o currículo, e, dessa forma, referir outros factos e informações relevantes que complementem o seu conteúdo. Não queira resumir a informação que já tem no currículo e procure acrescentar outros dados relevantes e que sejam úteis para a vaga a que se candidata;
  • Cuidado com o auto-elogio. Apesar de falar sobre as suas qualidades e mais-valias para a posição a que se candidata, deve ter atenção à forma como o faz. Escreva de forma neutra e humilde.

Qual a diferença entre uma carta de motivação e uma carta de apresentação?

Carta de Motivação deve revelar as suas reais motivações para aquela vaga específica, enquanto uma Carta de Apresentação serve para explicar o seu currículo, abordando as várias experiências profissionais e formações pelas quais passou ao longo da sua vida. Digamos que é uma espécie de bilhete de identidade profissional. Por essa razão, a carta de apresentação pode ser mais extensa, sem, no entanto, ultrapassar uma página.

Não consegue escrever a carta de motivação?

Se apesar destas dicas tiver alguma dificuldade em redigir uma carta de motivação, pode utilizar o modelo de carta de motivação Europass. A plataforma é intuitiva e vai ajudá-lo na redação do documento.

Resta-nos desejar-lhe boa sorte.

O que achou deste artigo?