Trabalho e carreira

Como fazer um bom CV

4 min

A forma como prepara o seu currículo pode ser determinante para conseguir ser selecionado para a vaga à qual se candidata. Fique com estas dicas e capte a atenção dos recrutadores.

Já enviou currículos para muitas empresas mas continua sem ter sequer uma resposta? Muitas das vezes, a solução para este problema pode ser encontrada no modo como organizou o seu currículo. Os recrutadores das empresas recebem um número sem fim de currículos todos os dias e se causar uma má primeira impressão poderá nunca mais ter uma oportunidade junto daquela empresa.

Pontos a ter em atenção quando estiver a fazer o CV

  • Erros de gramática são proibidos: quando um recrutador lê um CV com erros gramaticais pensa uma de duas coisas – ou o candidato não sabe escrever ou não se deu o trabalho de ter a certeza que estava tudo bem antes de o enviar. Leia e releia o seu CV as vezes que forem necessárias e assegure-se de que não contém gralhas.
  • Não ultrapasse as duas páginas: o objectivo do envio de um currículo é captar a atenção da pessoa que o estiver a ler. Os recrutadores têm muito pouco tempo a perder e quando recebem um CV com muitas páginas, por vezes não lhes dedicam a devida atenção.
  • Mantenha o CV organizado: o seu currículo não tem de ter uma apresentação excessivamente elaborada ou com muitas cores – mantenha o seu CV simples e direto. Escreva sempre no mesmo tipo de letra, mantenha as datas dos seus antigos empregos muito bem organizadas e evite colocar informação que não seja mesmo necessária. Pode utilizar o modelo europeu de CV como referência – o mais comum e fácil de ler –, mas o que interessa mesmo é nunca deixar que o seu currículo se torne confuso.
  • Destaque a sua presença nas redes sociais: cada vez mais empresas dão importância a um candidato que sabe como gerir a sua presença nas redes sociais. É fundamental que não só tenha um perfil no LinkedIn – que deve destacar as suas experiências profissionais mais relevantes – mas também que o coloque bem visível no seu currículo.
  • Adapte o seu currículo a cada empresa: um dos principais erros que muitos ainda cometem é tentar fazer um currículo geral que depois entregam a todas as empresas. Essa estratégia quase nunca resulta. Coloque em maior destaque no seu CV a informação que interessa mais à empresa ou à posição à qual se está a candidatar.
  • Línguas e informática em destaque: saber inglês e informática é quase obrigatório em quase todos os empregos e os recrutadores dão mais importância a candidatos experientes nestas áreas. Se tem conhecimentos de línguas ou de informática, dê-lhes destaque.
  • Não coloque fotografias demasiado informais: está a candidatar-se a um emprego e deve levar a sua candidatura a sério. Não quer isto dizer que tenha de estar com um ar aborrecido na sua foto, mas também deve sempre evitar, por exemplo, colocar uma foto em que esteja na praia ou a fazer uma cara “cómica”, por exemplo.
  • Valorize atividades extracurriculares: se participou em desportos de equipa ou fez parte de associações locais, coloque isso no CV. As empresas valorizam cada vez mais as características que mostram a personalidade dos candidatos. No entanto, deve ter cuidado para não colocar atividades que não sejam relevantes para o emprego ao qual se está a candidatar. Se por exemplo, está a candidatar-se a uma consultora pode não ter relevância indicar que trabalhou num café, porque o trabalho para o qual se candidata em nada está relacionado com a área.
  • Acrescente uma carta de apresentação: uma forma de valorizar o seu currículo é incluir uma carta de apresentação, um pequeno texto a falar sobre si e o que levou a candidatar-se à empresa. A carta de apresentação é uma forma de revelar um pouco mais da sua personalidade. Encontre neste artigo as melhores dicas para fazer a sua carta de apresentação.
Leia mais  Posso trabalhar em duas empresas ao mesmo tempo?

Apostar num currículo em vídeo?

Com a avalanche de currículos que cada empresa recebe, uma forma que muitos candidatos têm encontrado de se destacar da concorrência tem sido com a criação de currículos na forma de um vídeo de apresentação. Neste tipo de candidaturas, a criatividade não tem limites. O único objetivo que interessa é atrair a atenção das empresas que estão a contratar, sem nunca esquecer de passar a informação essencial, como em qualquer outro CV.

Mas deve ter em atenção que estes currículos mais criativos podem não resultar com todas as empresas. A criatividade é mais valorizada em CVs de candidatos das áreas de Marketing, Publicidade, Comunicação ou Criatividade. Já os recrutadores de áreas financeiras, acrescenta, são mais conservadores.

O que achou?