Poupar

Quer vender móveis usados?

4 min
Vender móveis usados

Vender móveis que já não quer pode ser uma boa fonte de receita. Explicamos-lhe como valorizar as peças em segunda mão e damos-lhe algumas dicas para vendê-las rapidamente e a um preço justo.

Seja em relação a peças de roupa, decoração ou mobiliário, o princípio é o mesmo: o que para uns já não serve, para outros pode ter bastante utilidade. Se tem em casa móveis que já não usa ou de que já não gosta, porque não vendê-los em segunda mão?

As razões para vender móveis usados podem ser várias: ou porque quer dar uma nova vida à sua casa e substituir os móveis antigos por outros novos e com outro estilo; ou porque herdou um imóvel e quer vendê-lo; ou porque quer vender ou alugar uma segunda habitação. Não importa o motivo. O que importa é saber como vender as peças de mobiliário e fazer um bom dinheiro.

Siga as dicas que lhe deixamos abaixo e dê uma nova oportunidade aos móveis que estão a mais. Verá que é um processo rápido e uma boa fonte de lucro.

Selecione os móveis usados em bom estado

É preciso ser objetivo e coerente na hora de fazer uma avaliação. Comece por fazer um inventário dos móveis usados e agrupe-os por categoria (por exemplo, móveis de cozinha, sala ou quarto). Depois, separe os que estão em bom estado daqueles que já não têm utilidade ou precisam de pequenas reparações.

Dê início ao processo de venda com os móveis que estão em perfeitas condições e avalie se compensa restaurar os restantes.

Faça um preço justo para os móveis usados

Se não é um especialista em mobiliário, não se preocupe. É normal que, inicialmente, não saiba qual o valor que deva atribuir aos móveis usados. Pode ter em casa antiguidades que são verdadeiras relíquias e não o saber, ou então precisamente o contrário.

Considere o preço de compra do artigo e qual o estado atual. Pesquise noutras plataformas móveis iguais ou com características semelhantes e compare os valores, para analisar por quanto deve pô-lo à venda.  

É importante que faça uma limpeza prévia dos artigos e, sempre que se justificar, eventuais reparações que possam valorizá-los. No entanto, se as peças estiverem ligeiramente danificadas e não compensar repará-las, não se esqueça de mencionar no anúncio e fazer um desconto.

Leia mais  Carnaval: máscaras e outras atividades para entreter as crianças

Uma dica: se quer desfazer-se do móvel com urgência, coloque-o à venda por um preço mais baixo.

Tire boas fotografias e prepare uma boa descrição

Para tornar o processo de venda mais transparente, rápido e eficaz, é imperativo que tenha boas fotos dos artigos que quer vender. É importante que os interessados consigam perceber, através de fotografias, o verdadeiro estado do móvel e como pode ficar na decoração da sua casa.

Fotografe as peças de todos os ângulos e evidencie os detalhes que as tornam únicas e mais apelativas. Para obter melhores resultados, opte por tirar as fotografias durante o dia e em espaços abertos, para evidenciar a luz natural. E não se esqueça de fotografar sempre os defeitos ou eventuais danos do móvel.

O mesmo acontece com a descrição, que deve ser concisa, atrativa e verdadeira. Além disso, deve sempre referir o maior número de detalhes possível, de forma a manter os potenciais compradores interessados. Coloque na descrição informações úteis como a marca ou o fabricante, o modelo e ano de compra e as dimensões. Se o móvel tiver algum dano, indique-o na descrição, para que os interessados não se sintam defraudados.

Seja específico e não se esqueça de referir outros aspetos como a entrega ou levantamento dos artigos.

Considere a venda dos móveis usados em conjunto ou separado

Vender os móveis em conjunto pode ser mais simples e gerar maior lucro, mas por outro lado, pode levar a que se demore mais tempo a encontrar um comprador.

Um conselho: inclua na descrição do anúncio a possibilidade de venda em conjunto ou separado.

Onde vender móveis usados?

Para vender artigos usados, não precisa de sair de casa. Através da internet pode comprar e vender tudo, de forma simples e rápida.

Venda os seus móveis em plataformas e sites de compra e venda de artigos em segunda mão. Ou então utilize as redes sociais para colocar as suas peças à venda. Lembre-se que boas fotografias são meio caminho andado.