Impostos

Como vai ser o Subsídio de Natal em 2018?

2 min

Os funcionários públicos e os pensionistas vão voltar a receber o subsídio de natal por inteiro, no final do ano de 2018. O Governo decidiu acabar com a lógica dos duodécimos, que distribuía o pagamento de 50% do subsídio de natal ao longo dos meses, enquanto que a outra metade era paga no final do ano.
No próximo ano, vai voltar o regime normal de pagamento dos subsídios, que fará com que os trabalhadores do Estado recebam o subsídio de natal por inteiro, no mês de novembro, como já aconteceu.

Se for o seu caso, com o fim dos duodécimos, provavelmente, vai notar uma redução do rendimento líquido a partir de janeiro, mas isso não significa uma perda de rendimento real. O governo garante que todos os contribuintes vão sair a ganhar com a descida do IRS e também com o descongelamento gradual das carreiras na Função Pública.   

Para os trabalhadores do privado, não há alterações previstas, para já. Vai continuar a ser possível optar por receber o pagamento de metade dos subsídios de natal e de férias, na íntegra, ou em duodécimos. Isto significa que, durante o próximo ano, 50% do subsídio de Natal no setor privado deve ser pago até 15 de dezembro e os restantes 50% em duodécimos ao longo do ano. O mesmo acontece em relação ao subsídio de férias. Metade deverá ser paga antes do início do período de férias e a outra metade em duodécimos.

Cabe ao trabalhador manifestar essa intenção, por escrito, à entidade empregadora, no início do ano. No caso de o trabalhador não se pronunciar, irá receber os subsídios em duodécimos.