Dinheiro

A planear o grande dia? Saiba quanto custa um casamento

6 min
Noivo coloca anel no dedo da futura mulher.

Casar em Portugal é cada vez mais caro. Se vai “dar o nó”, fique a conhecer quanto custa um casamento e como pode poupar.

Organizar uma cerimónia de casamento pode ser bastante dispendioso. Segundo um estudo de 2023,), um total de 29,6% dos inquiridos estima gastar entre dez mil e 20 mil euros com o casamento. Já 22,2% dos noivos prevê um orçamento entre os 20 mil e os 40 mil euros. As conclusões são do Instituto Superior de Administração e Gestão e do Centro de Investigação de Ciências Empresariais e de Turismo da Fundação Consuelo Vieira da Costa.

Na hora de preparar a festa, o importante é ser realista quanto às possibilidades e, antes de mais nada, fazer um orçamento. Fique a saber como pode poupar algum dinheiro.

Definir um orçamento

Subir ao altar é para muitos um sonho tornado realidade, mas é necessário também ser prático e pensar nas  despesas, como o espaço e o catering, os convites, a animação, a roupa dos noivos ou as alianças. Mas, na verdade, o custo final do casamento depende sempre daquilo que os noivos querem: uma cerimónia mais intimista ou uma grande festa; delegar tudo a fornecedores e terceiros ou apostar no do-it-yourself.

Assim, é importante definir primeiro um orçamento para saber quanto poderá gastar e evitar surpresas. Para o calcular, a primeira coisa que precisa de fazer é a lista de convidados. O número de pessoas condiciona a escolha do espaço, do catering, das lembranças e de outros aspetos.

Depois, precisa decidir o  tipo de casamento: uma festa grande ou mais reservada, mais simples ou mais luxuosa. Saiba que  já existem no mercado empresas que oferecem soluções low cost.

Se já definiu o ponto de partida para a festa de casamento, é tempo de começar a planear todas as despesas.

O processo de casamento

Há custos num casamento a que não é possível fugir. Um deles é o processo na conservatória do registo civil. Para tratar desta burocracia, terá de pagar 120 euros. Se quiser fazer o casamento civil fora da conservatória ou a um sábado, domingo ou feriado, o custo sobe para os 200 euros. Terá, ainda, de assegurar o transporte ou pagar as despesas de deslocação do conservador.

Além do custo do processo e do registo do casamento, poderá ainda ter de contar com outras despesas. Se optar por fazer a convenção antenupcial, ou seja, definir o regime de bens, os valores a pagar dependem do regime escolhido:

  • Regimes previstos na lei, como separação de bens, comunhão de adquiridos ou comunhão total: 100 euros;
  • Regimes atípicos, ou seja, definidos pelos noivos: 160 euros.

No entanto,  regra geral não é obrigatório estabelecer  o regime de bens. Quando os noivos não o fizerem, a lei determina a aplicação do regime de partilha de bens adquiridos.

Despesas do casamento

Quer esteja a pensar fazer uma festa grande ou pequena, terá sempre de considerar aspetos como o local, a comida, a animação ou a roupa. Para isso, precisa  contratar fornecedores e orçamentar cada despesa.

Wedding planner

Ter um wedding planner não é indispensável, mas ajuda muito na hora de organizar a sua festa. Estes profissionais têm um conhecimento profundo do mercado nupcial e podem conseguir-lhe os melhores negócios. Além disso, têm uma vasta rede de contactos, o que facilita o trabalho de escolher e decidir os vários elementos que compõem uma festa de casamento.

Se quiser contratar um wedding planner conte com, pelo menos, 1.000 euros. No entanto, o valor deste serviço pode chegar aos 10% do custo total do evento.

Espaço e catering

Para o copo d’água deve reservar, pelo menos, 30% do valor do seu orçamento. E aqui pode deparar-se com duas situações. Há locais que arrendam apenas o espaço, por um valor fixo ou por hora, e aí tem de contratar o catering à parte. Há outros que não cobram pelo espaço, mas sim pelo catering. Neste caso, o valor é cobrado à cabeça e fica entre 70 e 120 euros por convidado.

Outro aspeto importante a considerar na escolha do espaço é a decoração. A maior parte dos locais faz a decoração, que já está incluída no preço. Mas, se quiser acrescentar detalhes extra, conte com mais 250 a 450 euros.

Em Portugal, já há várias autarquias que disponibilizam locais públicos para a realização de casamentos a um preço mais em conta. Outra forma de poupar   é optando por casar fora da época alta (entre junho e setembro) e a um dia da semana.

Flores

O valor das flores para um casamento pode variar muito, indo das dezenas aos milhares de euros. Tudo depende do tipo de flores que escolher e da quantidade. Só o bouquet da noiva pode custar entre 80 e 200 euros.

Para poupar com esta despesa, opte por flores da época e encomende todos os arranjos florais (bouquets das damas de honor, se as tiver, e centros de mesa) à mesma florista. Neste caso,  o preço global pode ter um desconto.

Bolo de casamento

O bolo dos noivos é indispensável em qualquer casamento. E também aqui os preços podem variar muito. À partida, chegará sempre às centenas de euros, mas irá depender do tipo de bolo que quiser. Quanto maior e mais elaborada for a decoração, mais caro será.

Fotografia e vídeo

Ter uma equipa qualificada de fotografia e vídeo para registar o grande dia é fundamental. Afinal, vai querer ficar com recordações que durem uma vida. A recomendação é que destine 10% do orçamento para esta área.

A maior parte dos fotógrafos cobram um valor fixo, mas também já há quem cobre por hora e consoante o número de pessoas que a equipa precisa. Assim, conte com, pelo menos, dois a três mil euros para este serviço. Se quiser fazer as tradicionais sessões antes ou depois do casamento, o valor poderá aumentar.

Animação

Qualquer festa de casamento precisa de animação e os preços também são diversificados. Uma banda pode ficar entre 700 e 1.000 euros; já o DJ, uma vez que precisa de menos material, pode custar entre 500 e 800 euros.

Escolha a opção que melhor se adequar ao seu estilo e ao tipo de casamento e, antes de fazer qualquer contrato, contacte vários animadores e veja-os ao vivo para perceber se é mesmo o que pretende.

Roupa, acessórios e maquilhagem

Numa ocasião tão especial como o casamento, é provável que não queira olhar a preços na hora de escolher o vestido de noiva. E a verdade é que podem ser bastante caros. Dependendo da marca, dos tecidos e dos detalhes, um vestido pode ficar entre 1.000 e 2.500 euros. Já a roupa do noivo, por ser mais simples, costuma ser mais barata: entre 300 e 1.200 euros.

Se não quiser gastar tanto com a roupa, há sempre opções mais em conta: já é possível alugar vestidos e fatos e também há lojas com outlet que vendem coleções passadas a um preço mais económico.

A estas despesas não se esqueça de somar os acessórios, tanto do noivo como da noiva: conte com mais 500 a 800 euros para jóias, relógios, véu, sapatos e lingerie, por exemplo.

Os serviços de cabeleireiro e maquilhagem também devem constar do orçamento. Para a noiva, podem rondar os 120 a 500 euros, dependendo se quer algo mais simples ou elaborado e se pretende fazer provas antes do casamento.

Alianças

É algo que não pode faltar no casamento e há opções para todos os gostos. Se não quiser gastar muito, pode encontrar alianças de prata a partir de 30 euros. Se quiser alianças em ouro, os preços podem começar nos 300 euros e ir até aos milhares.

Lembranças e convites

Os convites, as lembranças e todo o restante estacionário (menus, marcação de lugares, livro de assinaturas, etc.) são despesas que, individualmente, podem parecer pequenas, mas que, no conjunto, podem ser significativas.

Para as lembranças conte, no mínimo, com dois euros por cada unidade. Já os convites podem variar entre 2,5 euros, para os mais simples, e dez euros, os mais elaborados. Assim, reserve entre 750 e 900 euros para o estacionário. Se quiser poupar algum dinheiro, pode optar por fazê-lo em casa.

Lua-de-mel

Não faz parte da festa propriamente dita, mas deve estar previsto no orçamento. O custo da lua-de-mel varia consoante o destino e a época do ano em que vai. A título de exemplo, os destinos paradisíacos mais tradicionais rondam os 3.000 a 5.000 euros. No entanto, as agências de viagem podem planear uma lua-de-mel mais em conta, num destino mais próximo.

Imprevistos e extras

É sempre importante reservar uma parte do orçamento para surpresas que possam vir a acontecer e extras que não estavam previstos. Por exemplo, poderá vir a ter a necessidade de contratar serviços de babysitting e animação para crianças ou transporte para convidados.

Financiar o casamento

Se precisar de ajuda para financiar o seu casamento de sonho, a Cofidis tem ao seu dispor o Crédito Pessoal. Sem comissão de abertura e com prazo, taxas e mensalidades fixas, o crédito é feito à sua medida e ajustado ao seu orçamento. Faça aqui a simulação.

simulador crédito pessoal

O que achou deste artigo?