Dinheiro

Não se deixe levar por falsos descontos

6 min
Não se deixe levar por falsos descontos

Para fazer compras inteligentes, é preciso ter cuidado com as falsas promoções. Saiba como identificá-las e conheça as ferramentas que o ajudam a identificar as boas oportunidades.

Não tarda, chega a Black Friday, com milhares de produtos a preços supostamente imperdíveis. Depois, vêm as promoções de Natal. E logo a seguir, os saldos. Todos gostam de comprar a bons preços. A questão passa por saber distinguir uma real promoção de um falso desconto. Há quem se aproveite nesta época do ano para meter algum dinheiro ao bolso através de falsas promoções ou publicidade enganosa, pelo que não é demais falar sobre este assunto e alertar para a importância de fazer compras informadas e conscientes.

Hoje existem ferramentas que o ajudam a comparar preços em tempo real, a distinguir as melhores ofertas e a detetar situações de fraude. Basta ter um pouco de paciência. Desta forma, poderá aproveitar aqueles descontos que são realmente interessantes e, quem sabe, tratar já dos presentes de Natal, poupando algum dinheiro numa época em que as despesas aumentam sempre.

Perceba se é mesmo uma boa promoção

São muitas as lojas que aumentam o preço dos artigos antes de começar a época de promoções, para dar aos consumidores a sensação de que estão a comprar mais barato, durante esta altura do ano.

No entanto, e para combater este tipo de estratégia, foram criadas algumas normas para as épocas de saldos e promoções, de forma a salvaguardar os direitos e a carteira dos consumidores. Uma dessas regras estipula que, os saldos, promoções ou reduções de preço só podem ser feitos se o comerciante aplicar um desconto sobre o preço mais baixo a que o artigo foi vendido nos 30 dias consecutivos anteriores, no mesmo estabelecimento. Além disso, é obrigatório que os produtos tenham a indicação do preço anterior e, caso os comerciantes assim o entendam, façam referência à percentagem de redução do preço.

Compare previamente os preços em várias lojas

De qualquer forma, é fundamental que acompanhe as oscilações dos preços nos dias que antecedem a época de promoções. Para isso, o KuantoKusta e a Deco Proteste criaram ferramentas que lhe permitem fazer essa monitorização e confirmar que o produto que quer comprar não teve, anteriormente, um valor mais baixo, em comparação com o que está agora marcado.

A ferramenta desenvolvida pelo KuantoKusta é bastante simples e atualiza as maiores promoções de hora a hora. Durante as épocas de promoções, este sistema consegue identificar o preço médio dos produtos a partir de todos os preços de todas as lojas. Depois, confirma se a loja aumentou ou não o preço antes da promoção e, caso tenha aumentado, exclui imediatamente o produto do separador. Em simultâneo, mostra o histórico de preços praticados para que o consumidor consiga perceber se houve mesmo uma queda no preço dos produtos ou se está a comprar acima ou abaixo do preço médio. Além do mais, esta plataforma começou a identificar as boas compras através de um “selo de oportunidade”, que destaca os artigos com os preços mais baratos dos últimos 30 dias.

A ferramenta “Comparar preços” da Deco Proteste, também é uma ótima maneira de perceber se a redução de preços praticadas em épocas como a Black Friday, são boas oportunidades de negócio. Para utilizar esta ferramenta, basta escrever o link completo do produto na caixa “Pesquisa pelo URL”. Depois, vai surgir um semáforo com 3 cores, baseados no histórico de preços dos últimos 7 e 30 dias. Se o resultado for verde, avance, encontra-se perante uma boa oportunidade. Se for amarelo, significa que os valores atuais são muito semelhantes aos praticados nos 30 dias anteriores. Caso obtenha um resultado “vermelho”, a compra do produto é desaconselhada uma vez que o preço já esteve mais baixo do que está agora.

Dicas para comprar na Black Friday sem risco

Para que a Black Friday lhe permita realmente poupar dinheiro, há uma série de cuidados que deve ter. Entre eles:

Faça uma lista

Leia mais  Quer saber como são gastos os seus impostos?

Fazer uma lista com os produtos que pretende comprar é meio caminho andado para poupar na Black Friday, já que evita que faça compras por impulso e ajuda a preparar todo o processo de compra através da escolha da loja, da análise de preços ou da comparação de produtos, por exemplo.

Compare produtos

É importante que conheça os produtos que quer comprar. Além de conseguir encontrar alternativas melhores para aquilo que precisa, é fundamental no momento de comparar preços.

Analise preços

Comparar preços antes de efetivar uma compra, é um hábito comum adquirido por muitos consumidores. No entanto, é fundamental que o faça com antecedência para perceber se é ou não uma boa compra e se o desconto aplicado é realmente significativo.

Repita este processo tanto em lojas online, como em lojas físicas. Há estabelecimentos que acabam por colocar produtos semelhantes lado a lado, com uma estratégia de preço que o faça optar pelo produto que mais lhe interessa vender e não por aquele que realmente que efetivamente procura. Uma dica: se está numa loja e quer ter a certeza de que aquele é um bom desconto, use o telemóvel para comparar os preços noutras lojas físicas e online.

Escolha as lojas

Se fizer uma lista de compras a fazer na Black Friday, é mais fácil escolher as lojas, físicas e online, onde deve pesquisar aquilo que procura. Mas atenção, sempre que se tratar de lojas desconhecidas, averigue se é fidedigna. Encontra neste artigo conselhos para utilizar na internet em segurança.

Não compre por impulso

Comprar por impulso é um dos principais erros dos consumidores. Quem nunca comprou algo de que não precisava só porque estava barato ou era uma boa oportunidade? Mantenha o foco naquilo de que realmente necessita ou quer comprar, para evitar perder a cabeça e fazer compras pouco úteis ou despropositadas.

Cuidados com as compras feitas pela internet

Além de todos estes cuidados, é importante reforçar a atenção e a segurança quando faz compras online, já que é na internet que ocorrem as maiores fraudes, ligadas, sobretudo, à compra e venda de produtos. Há, por isso, algumas medidas que pode tomar, para evitar ser vítima de fraude online, não só na Black Friday, mas sempre que utilizar este método de compra:

Atenção ao MB Way

Apesar de ser um sistema seguro, cuidado com a troca de dados com eventuais comerciantes. Se em vez de receber uma notificação para realizar um pagamento, receber uma mensagem do comerciante com o número de telemóvel, não pague. Veja aqui outros cuidados a ter com o MB Way.

Evite redes públicas de internet

Evite entrar em redes abertas de WiFi. Normalmente são redes instáveis, pouco seguras e utilizadas por qualquer pessoa, o que faz com que alguém mal intencionado possa ter acesso aos seus dados pessoais;

Não clique em links que não conhece

Não abra links duvidosos, sobretudo se lhe oferecerem grandes descontos ou “promoções imperdíveis”. Procure sempre a página oficial no navegador e confirme a autenticidade de eventuais códigos de desconto;

Tenha atenção a sites falsos

Não há limite para a criatividade dos burlões, que muitas vezes criam páginas falsas, bastante semelhantes às oficiais. O objetivo tanto passa pela venda de produtos falsos ou inexistentes, como pela tentativa de chegar ao seu dinheiro através dos seus dados pessoais;

Procure informação sobre o site

Sempre que visitar algum site ou descarregar uma aplicação, procure informação e obtenha testemunhos reais. É importante conhecer a experiência dos consumidores com aquela loja;

Não forneça dados bancários e outras informações pessoais

O “phishing” e o “smishing” são formas que os burlões encontraram para se fazer passar por fontes de confiança, para obter os seus dados pessoais e os seus dados bancários. Nunca forneça os seus dados bancários durante o processo de compra. E para pagar compras, em alternativa, crie cartões virtuais de utilização única.