Trabalho e carreira

Risco de pobreza desceu, mas ainda afeta 19% dos portugueses

1 min
Risco de pobreza desceu

É a primeira vez desde o resgate de Portugal, em 2011, que a taxa de risco de pobreza em Portugal diminuiu. Mas, em 2015, 19% dos portugueses ainda vivia em condições de vida muito precárias, contra os 19,5% registados em 2014. No ano passado, a taxa de risco de pobreza correspondia à proporção de habitantes com rendimentos líquidos inferiores a 5.268 euros anuais, isto é, 439 euros por mês.

Os mesmos dados indicam que houve uma quebra do risco da pobreza nos menores de 18 anos em 2,4 pontos percentuais, estando agora nos 22,4%. Já na população idosa, o risco aumentou, fixando-se em 18,3% em 2015 face a 17% no ano anterior. A maior fatia da população em risco de pobreza corresponde a desempregados (42%), seguidos dos reformados (16%), entre os quais a taxa de risco de pobreza aumentou 1,6 pontos percentuais.

Leia mais  Como lidar com despesas inesperadas

O que achou deste artigo?